Notícias

31 de outubro de 2014

SEDF: Dicas para o concurso para professor temporário

O concurso para contratação temporária de docentes para a rede pública de ensino do Distrito Federal da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) está com as provas marcadas para setembro.  A seleção será organizada pelo Instituto Americano de Desenvolvimento – IADES. As inscrições poderão ser feitas pelo site do IADES, do dia 12/6 até o dia 8/5/2014. As disciplinas de conhecimentos básicos a serem cobradas pela banca são: Lei Orgânica do Distrito Federal, Língua Portuguesa  e Conhecimentos Pedagógicos. Veja a seguir as dicas dos professores do Tempo de Concurso, Roberta Guedes, Carlos Machado e Marcelo Paiva  para essas três disciplinas: Lei Orgânica do Distrito Federal – Carlos Machado:

  1. É importante que o candidatos tenha clareza nas seguintes definições:

Plebiscito: – Consulta a prévia (a lei ou ato administrativo) à população sobre assuntos ambientais, sociais, urbanísticos e econômicos; – O voto será facultativo. – Não vincula o Poder Público. – Câmara Legislativa convoca o plebiscito (art. 60, XLII). Referendo – Consulta a posterior (a lei ou ato administrativo) à população sobre assuntos sociais, urbanísticos, econômicos e administrativos; – O voto será obrigatório. – Vincula o Poder Público. – Câmara Legislativa autorizará o referendo (art. 60, XLII). Iniciativa Popular – É a capacidade que os eleitores tem para deflagrar o processo legislativo ou provocar um referendo ou plebiscito. No Processo Legislativo Distrital diferente do Federal os eleitores tem legitimidade de iniciarem uma Proposta de Emenda à LODF;

  1.  As regiões administrativas serão criadas e extintas mediante lei (ordinária), de iniciativa privativa do Governador do DF, aprovada pela maioria absoluta dos Deputados Distritais;
  1. Os valores fundamentais diferentes dos objetivos prioritário do DF. Os VALORES relacionam-se com os princípios basilares que norteia a conduta do DF e guardam paralelo com os da CF/88, os OBJETIVOS  são metas que o DF tem como prioridade alcançar, sendo assim, normas programáticas e dependem, em regra, de leis e/ou políticas públicas para a sua efetividade social:

VALORES FUNDAMENTAIS 1. A preservação de sua AUtonomia como unidade federativa; 2. A plena CIdadania; 3. A DIgnidade da pessoa humana; 4. Os VAlores sociais do trabalho e da livre iniciativa; 5. O PLUralismo político.  (AU CI DI VA PLU) OBJETIVOS DO DF: ART. 3º.

  1. Os servidores públicos nomeados em virtude de concurso público serão estáveis após 3 (três) anos de efetivo exercício. ATENÇÃO: o art. 40 da LODF, que diz após 2 (dois) anos de efetivo exercício, foi revogado tacitamente pelo art. 41 da CF;
  1. Compete PRIVATIVAMENTE ao Distrito Federal manter, com a cooperação técnica e financeira da União, programas de educação, prioritariamente de ensino fundamental e pré-escolar e celebrar e firmar ajustes, consórcios, convênios, acordos e decisões administrativas com a União, Estados e Municípios, para execução de suas leis e serviços.

Conhecimentos Pedagógicos – Roberta Guedes

  1. Refaça as provas dos três últimos anos da Funiversa e IBFC, elas lhe ajudaram a estudar;
  2. Aumente seus estudos em Curriculo, Projeto Político Pedagógico e Avaliação. Com certeza são conteúdos que´irão ser cobrados;
  3. Quanto mais exercícios melhor, pelo menos 30 de cada conteúdo por dia. O edital está mesclando o edital de prof temporario e prof efeitivo do ano passado, por isso a concorrência será maior porque os candidatos estão estudando a no mínimo 1  ano. O diferencial poderá ser as questões dos conteúdos menos cobrados como por exemplo as leis que deve ser solicitada umas 2 a 3 questões questões e são mais complexas;
  4. Atenção Fundeb é uma questão certa;
  5.  Não tenha dúvida Educação Inclusiva será cobrado em pelo menos 2 questões se não de forma direta solicitará de forma indireta.

Língua Portuguesa – Marcelo Paiva

  1. O Iades procura abordar questões relacionadas ao pensamento do candidato. Assim, as provas de Língua Portuguesa exigem conhecimentos gramaticais inseridos no contexto de coerência, coesão, interpretação de texto.
  1. Além do conhecimento das regras gramaticais que sempre aparecem no edital, o candidato deve se preparar para os elementos coesivos (principalmente conjunções e pronomes) e questões de coerência na análise do texto.
  1. Procure resolver as últimas provas organizadas pelo Iades. Faça os exercícios e observe que a sequência de perguntas segue um padrão em quase todos os concursos realizados pela banca.
  1. Ao se preparar para um concurso, não se deve estudar Língua Portuguesa como é ensinado na escola e na faculdade. Geralmente, aprendemos português por meio de regras decorativas que pouco ajudam no concurso público (muitas vezes atrapalham). Certamente, o candidato deve conhecer a gramática e ter estudado interpretação de texto. O essencial, no entanto, é realizar provas da  banca organizadora.
  1. O candidato perde muito tempo quando não está acostumado com a banca organizadora. Assim, perde-se tempo na teoria para entender a questão. Isso não deve ocorrer com o candidato bem preparado. Ao ler o enunciado e o texto, ele certamente perceberá a intenção real do comando. Por isso, recomendo que o candidato leia o comando com calma e sempre revisar as respostas e o pensamento que o conduziu até tal resposta. Concurso explora muito a capacidade de interpretar e a tomar decisões com base em detalhes.

   


2020 - IMP Concursos - Todos os direitos reservados.